quinta-feira, 28 de maio de 2015

Cresce área planta de trigo no sul do estado de São Paulo

Em Itapeva, o agricultor Nelson Schreiner adotou um método inovador de nutrição, que utiliza plantadeiras adaptadas e fertilizantes fluidos no sulco do plantio. Técnica já teve resultados de aumento de produtividade comprovados na soja

O agricultor gaúcho que há mais de 30 anos quebrou paradigmas e ajudou a difundir o plantio direto e o colocar entre as técnicas mais bem conceituadas no Brasil continua em busca de ferramentas e alternativas para produzir mais e com maior qualidade. Desta vez, o produtor de grãos Nelson Schreiner lançou mão de um manejo nutricional de plantio inédito e diferenciado para a cultura do trigo.

Realizado sob a orientação técnica de especialistas da Nutriceler, empresa distribuidora de fertilizantes para agricultura que atua no Brasil há quase dez anos, o plantio do trigo das propriedades do sr. Nelson, em Itapeva (SP), seguiu o conceito do Projeto Pioneiros, que apresentou resultados de produtividade acima da média e envolveu dezenas de produtores de soja paulistas e paranaenses. A técnica baseia-se na aplicação de fertilizantes fluidos no ato do plantio, por meio de plantadeira adaptada com tanques de fertilizantes.

O gerente técnico comercial da Nutriceler, o engenheiro agrônomo Carlos Lima, acompanhou o desenvolvimento do Projeto na soja e explica que a proposta foi repetir a técnica que consistia em realizar a aplicação dos fertilizantes Nucleus 0-0-21, Nucleus Ophos e Maxifós como adubação de base no momento do plantio. “Já é o segundo ano que fazemos este trabalho na soja e os resultados são fantásticos, tanto em relação ao aumento de produtividade quanto à economia que o agricultor consegue estabelecer. Foi com esses resultados que o Sr. Nelson viu uma boa chance de ter resultados superiores também em outras culturas, como no trigo. É uma comprovação da qualidade dos produtos e da credibilidade da técnica que estamos começando a difundir no Brasil”, diz o gerente.

Carlos explica que a forma como os elementos são combinados e aplicados é o grande diferencial do trabalho. “O fósforo é apresentado no Nucleus Ophos, em forma de ortofosfato, e vai beneficiar o arranque inicial da planta, tendo em vista que o nutriente está prontamente disponível. O potássio, outro elemento fundamental para as fases iniciais de desenvolvimento, são disponibilizados por meio do Nucleus 0-0-21, que traz em sua formulação uma significativa porcentagem de enxofre, que auxilia na formação das proteínas e aminoácidos. O Maxifós é a fonte de ácidos húmicos, fúlvicos, algas e aminoácidos, e entra no tratamento para favorecer a formação de matéria orgânica, melhorar a retenção de água e, também auxiliar na disponibilização do fósforo”, descreve o gerente da Nutriceler.

Carlos aponta como umas das principais vantagens do manejo Pioneiro, a otimização do custo operacional, com logística mais simplificada, armazenagem e aplicação. “O trigo é sem dúvidas umas das melhores opções para cultura de inverno. Não é uma cultura fácil de trabalhar, tendo em visto sua exigência nutricional e baixas temperaturas. Quem investir em qualidade de nutrição terá mais chances de bons rendimentos”, explica Carlos.

Líder de produção - O município de Itapeva é o que mais produz trigo no estado de São Paulo. De acordo com dados do engenheiro agrônomo da Coordenadoria de Assistência Técnica Integrada do estado de São Paulo, Vandir Daniel da Silva, o aumento este ano foi de 50% em relação à área plantada no ano passado, passando de 10 mil para 15 mil hectares cultivados com o grão. Apesar de ser um bom produtor, o Brasil aparece também como um bom apreciador de trigo, consumindo cerca de 12 milhões de toneladas por ano. Metade do produto que circula no Brasil tem origem nas lavouras Argentinas, que lideram a produção mundial do cereal.



Agrolink

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COTAÇÕES

BOLSA DE VALORES

Cana-de-Açúcar

Açúcar

AGROMIND - REPRESENTANTE FERTILIZANTES HERINGER